Tese: Possibilidade para a educação em rede com a TV digital no Brasil

Padrão

RESUMO

Há tempos a televisão tem sido o veículo de comunicação mais utilizado por pessoas de diversas partes do mundo para obter informações e entretenimento. A TV passou por diferentes transformações tecnológicas que vão do colorido da imagem à transmissão de programas gravados em aparelho de DVD. Além destas mudanças operacionais outras ocorreram a exemplo das transmissões via antena terrestre (VHF) ou por satélite, cabo e pela internet (WebTV). Entretanto a grande transformação é, sem dúvida, a digitalização do sinal emitido para cada aparelho. Este sinal que era por ondas eletromagnéticas agora é por dígitos (0 e 1). A era TV Digital traz melhoria não só na qualidade do som e da imagem, mas sinaliza possibilidades como a interatividade, a conectividade à internet, a mobilidade, a portabilidade, a multiprogramação entre outras. A plasticidade do digital permite uma estrutura em rede horizontal e descentralizada. Contudo, todas estas transformações dependem de escolhas políticas, econômicas e tecnológicas. Nesse sentido, é necessário um amplo debate na sociedade para que possamos definir o que queremos com a TV digital. No Brasil o Sistema Brasileiro de Televisão Digital (SBTVD) foi instituído por meio do Decreto 4.901/2003 que estabelece a formação de uma rede para a educação à distância e a promoção da inclusão social. No entanto, estes objetivos foram suplantados pelos interesses econômicos das grandes emissoras de televisão do país que influenciaram o governo na sua escolha por um modelo de TV digital que inviabilizou a concretização desses objetivos. Para a área da educação, é frustrante o investimento numa televisão que trará apenas melhorias de som e imagem. Estas mudanças são pífias para o grande potencial que esta nova mídia pode nos oferecer. Diante deste cenário, esta pesquisa teve como objetivo analisar as potencialidades da TV digital no Brasil e identificar os elementos necessários para a sua utilização nos sistemas de educação na perspectiva de construção de redes digitais de comunicação aberta e descentralizada que possibilitem uma produção colaborativa e o compartilhamento de saberes e culturas. Assim, investigamos os aspectos político, econômico, tecnológico e educacional do SBTVD e a implantação da TV digital em Portugal. Identificamos também as possibilidades de utilização do Serviço de Apoio ao Professor em Sala de Aula (SAPSA) na educação. Este serviço foi desenvolvido pelo CPqD e está sendo utilizado numa escola pública municipal em Hortolândia-SP. Como resultado deste trabalho, constatamos a potencialidade da TV digital na formação de redes de colaboração necessárias para o desenvolvimento da educação. Cabe igualmente aos responsáveis pelos sistemas de educação e a nós educadores evidenciarmos que queremos uma TV digital que possibilite a construção de redes colaborativas cujos elementos estruturais sejam a interatividade, o uso de interfaces livre e a conectividade de maneira que possibilite aos sujeitos serem interagentes na produção de culturas, saberes e educações.

Palavras-chave: TV digital, Educação, Redes de colaboração

Anúncios

Uma resposta »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s